Inovação no trabalho: 5 dicas para incentivar a criatividade dos seus colaboradores

A cultura da inovação é um dos motores que alimentam as empresas mais competitivas do mercado. A ideia, no entanto, costuma assustar muitos empreendedores. Isto acontece porque eles acreditam que o termo descreve apenas as ações de caráter disruptivo. Pois saiba que a inovação no trabalho não se resume a estas possibilidades.

Inovar nada mais é do que encontrar soluções, que podem ser aprimoramentos ou novidades. O que importa é desfazer e mitigar os problemas que surgem no cotidiano do negócio. Uma equipe criativa pode ajudar, por exemplo, na conquista de novos clientes para o empreendimento.

A chave por trás deste sucesso começa no engajamento, a motivação que leva os colaboradores a trabalhar para o crescimento da empresa. Tudo isto pode ser incitado e trabalhado pelos gestores, pois existem diversas práticas que estimulam um ambiente mais criativo. Listamos a seguir 5 exemplos neste sentido. Confira!

1. Tenha um espaço físico estimulante

É um fato comprovado pela psicologia que o espaço físico pode ter grande impacto sobre a criatividade humana. A monotonia ou o desconforto certamente não servirão para estimular os colaboradores. Neste quesito, é fundamental que o ambiente tenha características mais lúdicas.

Além disso, é importante proporcionar conforto através de itens ergonômicos e adequados às funções exercidas. Não menos relevante é que o espaço permita a interação entre as equipes. Quando respeitamos estas condições e adicionamos planos de trabalho coerentes, os profissionais encontram condições propícias para exercer sua criatividade.

2. Elimine a cultura punitiva

O medo é um dos principais inimigos dos trabalhadores criativos. Afinal, se eles não estão confortáveis jamais buscarão apresentar ideias diferentes – o medo da punição será maior. É preciso abertura à novidade e tato para oferecer feedbacks construtivos que levem ao aprimoramento das atividades.

3. Invista em treinamento

Os treinamentos são outra via que pode levar os funcionários a serem mais criativos. Digamos que o foco esteja nas técnicas de pensamento divergente e brainstorming. Quando elas forem somadas às capacitações específicas da área os profissionais ganharão subsídio para combinar seu know-how técnico com abordagens criativas.

4. Dê feedback e valorize os seus colaboradores

O feedback é outra prática que fundamenta a inovação no trabalho. Através dele, os colaboradores sabem se estão realmente indo bem. Quando feito de forma arrazoada também serve como elemento para aprimorar o que não está dando certo. Em todo caso, não esqueça da importância dos elogios.

Se uma tarefa é bem executada cabe reconhecê-la sem ressalvas. De outra forma o funcionário não se sentirá valorizado e perderá sua motivação para o trabalho. Portanto, não deixe de reconhecer os esforços dos seus colaboradores para que eles se sintam livres para exercitar a criatividade.

5. Permita que o seu pessoal tenha liberdade

Por fim, devemos considerar que não é possível um funcionário criativo sem que ele disponha de liberdade e autonomia. É preciso entender que as melhores soluções despontam quando profissionais lidam com problemas que entendem e com os quais se identificam.

Assim, liberdade para opinar e desempenhar as tarefas mais adequadas é o que deve ser oferecido aos colaboradores. Naturalmente, para que isto dê certo, os gestores precisam saber delegar tarefas e funções. Desta maneira, todo o resto pode seguir de forma criativa e orgânica. Ainda em dúvida sobre a Inovação no trabalho? Então aproveite para entrar em contato e enviar as suas questões.