Ar condicionado: Qual a temperatura ideal para trabalhar no escritório (ou The Winter is coming)

Se você trabalha em um escritório, é bem possível que já tenha presenciado (ou até participado) as famosas discussões envolvendo a temperatura do ar condicionado. Algumas pessoas sentem mais calor e querem ligar o aparelho deixando a temperatura bem reduzida. Enquanto isso, outras não gostam da sensação térmica mais fria e reclamam por isso. Algo simples que pode se tornar um grande desconforto! A seguir, separamos três dicas que vão ajudar a encontrar a temperatura ideal no seu escritório, confira.

Orientação legal

Você provavelmente já conhece as normas regulamentadoras, que surgiram junto com o Ministério do Trabalho para garantir que os profissionais exerçam suas funções dentro de condições adequadas. O que nem todo mundo sabe é que há uma norma específica para orientar sobre a temperatura.

A NR 17.5 aborda as condições do ambiente de trabalho em geral e no que diz respeito à climatização, indica que as temperaturas sejam mantidas entre 20 e 23ºC nos escritórios. Uma saída, portanto, é sugerir essa norma e usá-la como padrão.

Frio ou calor em excesso prejudicam a produtividade

Para aqueles colegas que insistem em manter um frio ou calor excessivo, é importante explicar que essas temperaturas mais extremas são mais prejudiciais para a produtividade do que se imagina. Uma pesquisa realizada pela Universidade Cornell, nos Estados Unidos, constatou que quanto mais frio era o ambiente de trabalho, mais erros eram cometidos pelos funcionários. Inclusive, nesse mesmo estudo, a mudança de temperatura de 20ºC para 25ºC elevou a produtividade em 100%.

Uma sugestão comum é deixar a temperatura um pouco mais baixa e diminuir a potência da ventilação.

E calor demais também faz mal: quanto mais alta a temperatura, maior é o desgaste do nosso organismo, o que causa a sensação de fadiga e sonolência. É óbvio que isso também vai comprometer o andamento do trabalho.

É por isso, inclusive, que a norma regulamentadora mencionada no início do artigo estabelece essa temperatura mais neutra, porque os excessos podem prejudicar o ambiente.

Decisão democrática (sem brigas)

Simplesmente impor que a temperatura deverá ficar entre 20 e 23ºC não é uma boa solução. Afinal, os profissionais querem sentir que a sua opinião é importante. Por isso, é possível fazer uma enquete com opções de temperatura para que todos votem e a escolha da maioria prevaleça.

Também é interessante organizar os lugares de trabalho de cada um de acordo com essa questão da sensibilidade à temperatura. Quem não gosta do ar condicionado, por exemplo, pode ser remanejado para um local da sala em que a presença dele não seja tão forte, trocando de lugar com alguém que não se incomode.

Essa flexibilidade e abertura para se ajustar conforme as demandas da equipe é um diferencial de empresas bem-sucedidas. É importante permitir que os profissionais tenham voz ativa e que participem da construção do ambiente de trabalho, afinal, são eles que vão usufruir desse espaço e é a sua produtividade que sofrerá impacto.

O mais importante é entrar num consenso geral para evitar que esse pequeno detalhe seja motivo de desentendimentos e desconforto todos os dias. A partir do momento em que for estabelecido um padrão, isso deixará de ser um problema na rotina da empresa.