Como contratar um colaborador com deficiência física (PcD).

Existem diversas vantagens em contratar funcionários portadores de deficiências físicas, no entanto, poucas empresas atentam-se a isso. Se a sua empresa está buscando bons profissionais e ainda melhorar a inclusão ao contratar deficientes, este post é para você.

Lei de cotas

Primeiro temos que falar como é a apelidada de “Lei das cotas”, é a lei 8213/91. A lei criada em 1991 é a principal ferramenta de inclusão de Pessoas com Deficiência (PcD) no mercado de trabalho. Ela foi criada exatamente para oferecer oportunidades para um grupo de pessoas que, culturalmente, encontram maiores dificuldades no mercado de trabalho. Segundo a Lei, toda empresa com mais de 100 funcionários deve ter de 2 a 5% de suas vagas representadas por PcDs, estando sujeita a processos por parte do Ministério do Trabalho caso isso não seja cumprido.

Comprovação médica

Segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 24% da população brasileira possui alguma deficiência. Porém, nem toda deficiência é limitadora e impede que essas pessoas ingressem no mercado de trabalho usual. Por isso, para que a deficiência seja reconhecida pela lei, é preciso que o candidato apresente um laudo médico que comprove sua condição médica.

Exigências acadêmicas

Por mais que a acessibilidade tenha possibilitado o ingresso de deficientes em unidades de ensino superior nos últimos anos, a mesma oportunidade de estudos não existia há certo tempo. Por isso, é preciso ser realista em relação às exigências do cargo que devem corresponder ao histórico de escolaridade, capacidade e habilidades de PcDs.

 

Experiência profissional

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) recomenda que nenhuma experiência profissional seja exigida de pessoas portadoras de deficiência, isso porque, antes de existir a Lei de Cotas, boa parte dessas pessoas nunca tiveram oportunidades dentro do mercado de trabalho. No geral, caso a função exija alguma experiência ou conhecimento prévio, a empresa deve oferecer a capacitação para que a pessoa obtenha as habilidades e conhecimentos específicos para que possa exercer a função.

Durante a entrevista

Entrevistar portadores de deficiência pode se tornar um grande desafio para boa parte dos RHs que não possuem o preparo adequado. Uma forma de evitar constrangimentos e possibilitar a entrevista da melhor forma possível, é conversar previamente com os candidatos e pedir que o mesmo informe quais suas necessidades específicas para o processo seletivo. Dessa forma, é possível que os recrutadores se preparem, buscando as ferramentas necessárias a cada deficiência, seja com alguma forma de acessibilidade ou até mesmo um intérprete de libras.

É bom entender as necessidades e adaptações para não constranger no momento da entrevista.

Acessibilidade

Contratar um profissional PcD pode demandar algumas mudanças na infraestrutura da sua empresa para que ela se torne um local adequado às necessidades do novo funcionário. Ainda, uma forma de melhorar a produtividade é utilizar tecnologias assistivas que melhoram o desenvolvimento das tarefas diárias.

Além da cota

A contratação é obrigatória para empresas com mais de 100 funcionários, mas a inclusão, em um mercado tão competitivo, pode significar muito mais do que um simples preenchimento de vaga. A oportunidade de emprego traz benefícios tanto para a empresa (focando no talento do PcD e em sua contribuição) quanto para o funcionário (que ganha experiência e independência).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *